Página Inicial / Colunistas / A formação de Moto Clubes no Brasil

A formação de Moto Clubes no Brasil

As primeiras associações de motociclistas surgiram no Brasil no início do século XX, mais precisamente na década de 1910.

Começou-se a popularizar o termo “Moto Club” a partir da união entre os motociclistas da então Capital Federal, Rio de Janeiro, que tinham o objetivo de criar uma entidade representativa em defesa dos interesses dos usuários de motocicletas como, por exemplo, a “divulgação dos passeios e eventos organizados visando popularizar os benefícios prazerosos dos veículos e até para reivindicar melhorias nas precárias estradas e ruas utilizadas por esses bravos pioneiros do motociclismo” (GOMES, 2017. p25).

A primeira associação nesse formato era denominada “Moto Club” e expôs suas reivindicações no periódico “O Imparcial” no ano de 1913 sendo contra os abusivos impostos que o município do Rio de Janeiro pretendia obrigar o pagamento para fornecer uma licença para trânsito livre com relação ao uso de motocicletas. Imagine se essas pessoas soubessem o quanto de taxas e impostos somos obrigados a pagar atualmente para poder ter uma moto regularizada… IPVA, licenciamento e demais taxas que surgem no processo de transferência.

Trazendo argumentos para embasar a reivindicação contra o valor da alta taxa, fizeram o apontamento de que a taxa considerada “razoável” deveria ser o “dobro da taxa de bicicleta”, que era “exorbitante pagar por um veículo pequeno que serve a uma pessoa só o mesmo que se paga por um automóvel, isto é, um carro que serve para ser alugado a muitos passageiros”, e cita como exemplos os países França, e Inglaterra.

Na França se taxava a motocicleta em 5 francos e a bicicleta em 3 francos. Na Inglaterra o cenário era muito melhor, onde nem sequer havia taxação nas motocicletas e bicicletas.

Com o aumento no número de adesão as motocicletas como um meio de transporte e como um hobby para realização de passeios e campeonatos que envolviam corridas esportivas, houve a mudança na ideia de se ter uma única entidade representativa dos motociclistas e com essa cisão ocorreu o surgimento de novos grupos com diferentes ideais como, por exemplo, o Rio Moto Club (1915) e o Club Motocyclista Nacional (1916).

Como fonte para produzir esse artigo e indicação para conhecer mais sobre a formação dos Moto Clubes no Brasil, acesse no link abaixo o livro “Histórias de Paixão Sobre Rodas”, do autor Fábio Luiz F. Gomes.

HISTÓRIAS DE PAIXÃO SOBRE RODAS

 

Comente via Facebook

Sobre Bruno Baptista

Bruno Tomaz Baptista Cardoso, nascido em 22 de agosto de 2000, em Jundiaí, é atualmente professor de História na rede estadual de São Paulo, vice-presidente do Andarilhos Moto Clube e um dos membros fundadores do Rock Clube "Hospício do Role".

Veja Trambém

Estação Juventude retoma aulas com novas turmas e espaço revitalizado

Um dos principais programas da cidade voltado para crianças, jovens e adultos, o Estação Juventude, …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posso Ajudar?